Consultar o círculo cromático antes de escolher qual cor utilizar na reforma é garantia para não errar no projeto. Foto: Pinterest Saber combinar cores na decoração é uma etapa importante de qualquer projeto: elas têm um significado e poder para transformar ambientes. Não existe uma regra para definir o uso de cores na decoração, mas saber como elas funcionam e de que maneira podem influenciar – positiva ou negativamente – o ambiente é algo que faz toda diferença antes mesmo de aprovar a reforma.   Cores na decoração: cada cor tem um significado O uso de cores impacta diretamente no sentido da decoração: quem busca ambientes mais tranquilos não deve apostar em cores pesadas como o vermelho ou preto, por exemplo. Nesse caso, tons pastéis ou cores mais claras são indicadas para escritórios ou cantinhos de leitura. Tons mais quentes e carregados podem fazer parte de ambientes não tão frequentados, como o lavabo; já a cozinha combina bastante com cores mais vivas e alegres. Por isso, é importante definir as cores logo no começo do projeto para não correr o risco de ter uma decoração que não seja do seu agrado ou que não tenha nada a ver com a proposta final do ambiente.     Decorações monocromáticas como a da imagem acima são ideais para quem busca conformo, linearidade e tranquilidade para o ambiente escolhido. Foto: Pixabay #1 Monocromático Para ter um ambiente monocromático basta escolher uma única cor do círculo cromático e utilizar seus diferentes tons para compor a decoração. Ideal para ambientes confortáveis e minimalistas, cores monocromáticas criam espaços uniformes dando mais tranquilidade ao cômodo escolhido. A cor rosa, por exemplo, tem tons quentes como o Medium Violet Red e Deep Pink, mas as tonalidades mais claras são mais leves e agradáveis ao olhar, como Pale Violet Red, Light Pink e Light Coral. #2 Cores complementares Como o próprio nome já diz, cores complementares são aquelas que se complementam, ou seja, uma tem tudo a ver com a outra. Para não errar na escolha de cores complementares é só escolher opções que estão em lados opostos do círculo cromático, como vermelho e verde ou roxo e amarelo. O resultado é um ambiente vivo e cheio de energia! Mais combinações de cores complementares – Azul e amarelo – Laranja e azul – Rosa e verde #3 Cores análogas Ao contrário das cores complementares, o uso de cores análogas na decoração consiste em escolher duas ou três cores sequenciais do círculo cromático, como rosa, vermelho e laranja. Mas cuidado! Dependendo do tom escolhido o ambiente pode ficar muito pesado e cansativo. Mais combinações de cores análogas – Vermelho, rosa e roxo – Rosa, roxo e azul   3 dicas para não errar no uso de cores na decoração   É preciso encarar as cores como parte fundamental do projeto, não apenas como mero acessório decorativo. Definir as cores é tão importante quanto decidir a arquitetura do local a ser reformado, por exemplo. Foto: Pixabay #1 Cor não é acessório Deixar para pensar nas cores depois de ter o projeto finalizado e aprovado pode colocar toda a decoração a perder. Ao invés de encarar as cores na decoração como simples acessórios, é importante considerar as possibilidades desde a elaboração do projeto. Assim você evita sustos e possíveis arrependimentos depois de ver tudo pronto! #2 Cor não vai só na parede Muita gente acha que quando falamos de cores na decoração estamos falando apenas de pintar as paredes do local, mas não é e nem deveria ser assim. Como falamos no item anterior, cor não é acessório e deve ser pensada como um todo, não como um simples detalhe. Se a cor predominante do quarto for azul, é possível apostar em objetos de decoração da mesma cor ou de tonalidades parecidas, como quadros, roupas de cama, cortinas, entre outros. Ou até mesmo brincar com as cores e fazer combinações análogas ou complementares – desde que tudo esteja dentro da proposta! Na maioria dos casos, o piso do espaço escolhido para reforma já é neutro para que a decoração tenha mais espaço para desenvolver, seja nas cores, objetos ou móveis. #3 Saia do convencional Não é só a sala e o quarto que merecem uma atenção a mais. Ambientes como cozinha e banheiro também podem receber cores na decoração – e você provavelmente ficaria surpreso com o resultado! Enquanto precisamos ter mais cuidado com ambientes que passamos muito tempo, como quarto, sala e escritório, espaços como o banheiro, por exemplo, nos dão mais liberdade para criar – e até pirar um pouquinho na decoração! E para quem não economiza tempo na cozinha por que não apostar em cores monocromáticas nas paredes, pisos e armários, e ser mais criativo nos acessórios, jogos de cerâmica e porcelana? Outra possibilidade para quem quer dar mais “vida” à cozinha ou à área de lazer é investir em cores mais fortes, como o laranja ou amarelo, o que torna o ambiente mais alegre, divertido e quente, o que combina ainda mais se estivermos falando de uma área com piscina e churrasqueira! Agora que você já conhece novas maneiras de apostar nas cores na decoração até bateu aquela vontade de reformar a casa, não é? Clique aqui para fazer seu orçamento de forma gratuita e tirar do papel a reforma dos seus sonhos!       Imagem 01 Nome do Arquivo: círculo-cromático.jpg Alt Text: Imagem do círculo cromático completo Legenda: Consultar o círculo cromático antes de escolher qual cor utilizar na reforma é garantia para não errar no projeto. Foto: Pinterest Imagem 02: Nome do Arquivo: sala-decoração-vermelho.jpg Alt Text: Sala de estar decorada em tons de vermelho Legenda: Decorações monocromáticas como a da imagem acima são ideais para quem busca conformo, linearidade e tranquilidade para o ambiente escolhido. Foto: Pixabay   Imagem 03: Nome do Arquivo: paleta-cores-coloridas.jpg Alt Text: Paletas de cores nos tons cinza, preto, verde, marrom e amarelo Legenda: É preciso encarar as cores como parte fundamental do projeto, não apenas como mero acessório decorativo. Definir as cores é tão importante quanto decidir a arquitetura do local a ser reformado, por exemplo. Foto: Pixabay